Não é mais fácil

11:39 PM

Todos acreditam que minha assexualidade torna minha vida mais fácil, que por amor não sofro, e que nem se quer me preocupo em ficar sozinha, mas porra, mal eles sabem o quanto estão errados e o quanto todas essas coisas me afetam todos os dias de formas diferente, mal eles sabem que várias vezes desejei não ser assexual, desejei ser como qualquer outro por ai, porque estava cansada de ouvir que estava doente, que não é normal, que alguém não consegue manter um relacionamento comigo pois não se imagina sem sexo.
Eu me preocupo em ficar sozinha, afinal quem não se preocupa? Quem não precisa de outro alguém para partilhar suas conquistas diárias, suas alegrias, suas tristezas, e até mesmo alguém para brigar de vez em quando? Sim, temos amigos, temos família, mas as vezes apenas queremos alguém que faça mais que isso, alguém que nos dê carinho, um colo nos dias de chuva e acalme nossas crises. Não é por eu ser assexual que não quero alguém para envelhecer comigo, na verdade, se quero   relacionamento é porque eu sou assexual romântica, e faz parte da minha orientação e de mim, ser alguém romântica, que quer alguém para passar uns meses, uns anos ou até mesmo a vida ao seu lado.
O que complica é que não é fácil para mim gostar de alguém. Ninguém entende o quanto me custa gostar de alguém, o quanto leva tempo para que alguém vire meu "crush". Pois eu não me sinto atraída por beleza, ou coisa assim, eu me atraio pelo intelecto, pelas lutas vencidas, e até mesmo pelas perdidas, eu gosto dos pequenos detalhes como a cor do olho, um ossinho saltado na clavícula, o jeito de falar, eu me atraio pelos detalhes que passam despercebidos por muitos nos primeiros encontros, detalhes que as pessoas geralmente só reparam depois de meses juntos. É por isso que geralmente gostar de alguém, ou desses detalhes nunca me leva a lugar algum, porque geralmente quando descubro que estou gostando, quando tenho coragem para por tudo para fora já é tarde demais. "E nada pior que tarde demais" - Charles Bukowski.

Com carinho, Carol.



You Might Also Like

0 comentários

Like us on Facebook

Flickr Images