In Poemas

Voltar A Ser Eu

Eu tenho sido alguém que eu nunca fui
Sentido dores que jamais imaginei sentir 
Tendo de pensar e fazer coisas que jurava que aconteciam apenas nos filmes
Tenho me sentido perdida
Sem controle, sem alegria e as vezes sem vida...
Minha dor me dá bom dia e boa noite
Me deixa longe daqueles que eu amo 
Me tira a vontade de fazer qualquer coisa que seja fora da minha cama
E eu tenho que a manter em segredo
Sem poder contar aos meus amigos 
Sem poder correr para os braços da minha mãe 
Eu tenho que a manter ela escondida
E me medicar mais e mais 
Até que ela pare, até que suma do meu corpo
E fique apenas marcada no meu ser como um cicatriz que nunca some...
É estranho e triste pensar que chorar já virou rotina
E que as vezes eu nem sequer consigo chorar
Me passa pela cabeça se lágrimas podem secar e se as minhas estão próximas do fim
Aqueles á quem confio minha dor não podem me ajudar além de me dizer algumas palavras
Além de tentar de inúmeras formas me dar algum conforto
E me convencer que tudo isso vai passar
Eu vou sobreviver e vou me tornar mais forte do que tudo
Mas é difícil acreditar neles
Uma vez que toda essa dor, toda essa tristeza, todo esse caos
Me faz sentir fraca, me faz sentir que irei viver assim até o fim dos meus dias
Me faz sentir a criança indefesa e assustada que um dia já fui
Me faz perguntar se isso é algum tipo de teste, e por que diabos isso tinha que ser comigo
Me faz pensar certas coisas que me fazem me odiar
Como eu poderia ter algum tipo de fé se nem ao menos me restou alguma a qual me agarrar?
Como posso acreditar que tudo vai ficar bem quando tudo que sinto é infinitamente o contrário?
Como eu vou ficar bem?
As vezes me bate a vontade de sumir
A vontade de simplesmente deixar de existir
As vezes eu quero gritar toda essa dor e colocar toda ela para fora
As vezes eu simplesmente queria voltar a ter o controle de tudo
E por ter essa vontade que eu ainda não sumi
Que eu ainda não parei e continuo aqui
Porque eu quero minha vida de volta
Quero meu eu de volta
Quero e preciso me encontrar outra vez
Preciso voltar a ser eu
Talvez mais forte do que já fui ou talvez mais machucada
Mas de uma forma ou de outra preciso voltar a ser eu...

C. M. De Lima

Dedicado á uma pessoa especial. 

(imagem da internet)

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Poemas Sobre a Autora

Do Que Sou

Eu gosto do que eu sou
Depois de anos e mais anos me odiando
Depois de anos e mais anos ouvindo dos outros que não era o suficiente
Depois de anos fazendo as mais diversas loucuras para ser o suficiente
Depois de anos ser não aquilo que eu sou, mas tentando ser o que os outro queriam que fosse
Eu gosto do que sou
Gosto do meu rosto e suas manchinhas
Gosto do meus braços com pelinhos e pintinhas
Gosto da minha barriga e suas dobrinhas
Gosto dos meus peitos com suas marquinhas
Gosto das minhas coxas e suas estrias e celulites
Gosto da minha bunda pequena e suas celulites
Gosto do meu corpo por inteiro
Depois de toda uma vida tentando mudar ele, tentando encaixar ele num padrão qualquer
Eu gosto do que sou...
Gosto de ser sexy
Gosto de ser fofa
Gosto da minha orientação sexual
Gosto até mesmo dessa minha mente fodida
Porque tudo isso é eu, não é o que os outros querem
Não é como os outros gostam ou aprovam
Isso é apenas ou tudo eu
E eu agora sei que sou sim o suficiente...
Eu gosto do que sou
Mesmo nos dias que não gosto
Mesmo nos dias que eu olho no espelho "mas que merda hein?"
Mesmo nos dias e nos momentos que eu não me sinto eu
Eu gosto do que sou
Das cicatrizes, manchas, pelinhos, estrias, celulites
Gosto dos meus pensamentos meio caóticos as vezes
Da forma que penso, da forma que sonho
Da forma que consigo falar do amor mesmo depois de tão machucada pelo mesmo...
Sou grata por hoje em dia pensar assim
Por não me odiar mais, por não ter nojo de mim como antigamente
Gosto de estar de bem comigo e aceitar um elogio sem pensar que é mentira
Gosto de tudo isso que está nesse poema
Gosto de tudo que você vê quando estamos frente a frente
Eu gosto de quem eu sou
Eu me apaixonei por mim
E essa foi a melhor coisa que já fiz por mim em todos esses anos
Eu amo o que foi, o que sou e o que ainda posso me tornar
Eu amo o meu ser e quero que se ame também
Porque esse é o amor mais puro e bom que você poderá sentir
Você é o amor da sua vida, se apaixone por você...

C. M. De Lima


Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Poemas

Eu já conheci o amor

Eu já conheci o amor
Ele tem olhos que me encantam até hoje
E um sorriso tão fofo que daria todo o dinheiro do mundo para poder ver de novo
Eu já conheci o amor
Ouvi dele as histórias mais engraçadas e também as mais tristes
E ele me ensinou várias coisas a respeito de mim mesma e de todo esse mundo
Eu já conheci o amor
E quando nos vimos de primeira ele era meu melhor amigo
Depois se tornou uma grande paixão
E hoje em dia é uma sentimento bom que guardo comigo caso algum dia precise
Caso algum dia possa usar outra vez
Eu já conheci o amor
Ele e cheio de cicatrizes, tanto físicas quanto mentais
Ele também é cheio de dor, dor essa que ele nunca me contou sobre
Eu já conheci o amor
E ele chegou de mansinho e me ganhou
Mas num golpe estranho do destino ele se foi
Sem me dar um adeus decente, sem me deixar uma palavra de conforto
Ele apenas se foi e me deixou com toda minha dor...
Eu já conheci o amor
E não foi como eu achei que era, foi muito melhor
As risadas, os olhos brilhando, os sorrisos espontâneos
Tudo aquilo que um dia eu já havia escrito e tudo aquilo que agora escrevo
Eu já conheci o amor
E pedi á todas forças do universo para que ele ficasse comigo até o fim dos meus dias
Mas por mais que eu quisesse ele não pode ficar por muito tempo
Então ele partiu, uma, duas, três vezes
E a cada partida eu sentia ele mais longe de mim
Foi então que eu percebi que talvez o amor não volte mais
E está tudo bem se isso acontecer
Agora eu já conheço o amor e entendo que talvez ele não queira ficar..
Eu já conheci o amor
Ele me encheu dos mais sinceros sentimentos bons a respeito de tudo
Ele foi a coisa mais linda que um dia pude chamar de meu
Ele foi tudo que me inspirou a ser quem sou hoje
Eu já conheci o amor, e as vezes eu sinto falta dele
Então eu me pergunto:
Será que o amor vai ficar algum dia?

C. M. De Lima


Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Poemas

O que vai ser?

Eu não posso dizer que você é meu primeiro amor 
Mas algo todos os dias me dá quase a certeza de que é o último 
Pois no que depender de mim, eu não quero me apaixonar por mais ninguém
E eu não posso dizer que essa é uma certeza 
Porque você ficar ao meu lado não depende só de mim, mas de você também
Eu não vou te obrigar a nada 
Eu quero que queira ser tão meu quanto eu quero ser sua...
Eu não posso negar que no começo eu não queria falar desse amor nem para mim 
Tentei de todas as formas e de todas as bebidas esquecer o que havia aqui 
Mas meu bem, quando se sente algo tão forte assim por alguém
Não há como guardar, ou matar afogado no meio de litros e mais litros de álcool
Então eu apenas aceitei todo esse sentimento que está vivendo aqui 
Apenas espero poder usar ele para o seu bem, apenas espero que você possa ser o dono dele...
Eu amo quando esta perto, quando fica comigo fazendo qualquer coisa boba 
Quando fica comigo não fazendo absolutamente nada 
Gosto do jeito que teus olhos mudam de cor com a luz do sol 
E da forma que teu olhar é capaz de me deixar com vergonha
Gosto do toque do teu beijo e de como me faz sentir 
E quando paro para pensar em todas as coisas que gosto em ti
Posso notar que não tereia como não se apaixonar por ti
Não teria como não querer te pertencer e querer que fosse meu 
Nem com todo álcool do mundo, nem com outras mil pessoas
Nada amenizaria o profundo e até meio assustador desejo de ser sua...
Você chamou a minha atenção desde a primeira vez que eu te vi
Teu jeito, tua voz, você ficou na minha mente por dias e mais dias
Eu tentei de todos os jeito não me apaixonar por você 
Mas acabei falhando em todas as tentativas
E agora tudo que eu quero saber é se você está disposto a arriscar?

C. M. De Lima 

(imagem da internet)

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Poemas

Instáveis

Amor? É você que está aí?
Se importa em me fazer um pouco de companhia?
Tem sido dias longos e difíceis
Dias assombrados por memórias ruins que não consigo superar
E noites cheias de pesadelos que me fazem não querer dormir
Amor, será que você pode me abraçar um pouco?
Será que você pode me ajudar a me sentir menos sozinha?
Sei que devo lutar por conta própria, mas só hoje
Pode me dar a chance de descansar em seus braços?
Amor? É você que está ai?
Será que você pode passar uns dias comigo?
Esses das tem sido tão carregados de mágoas e tristeza
Que acho que mau sei sorrir ou mau sei dizer o que é sentir amor
Tem coisas ruins atrás de mim e eu tenho lutado contra cada uma com tudo que tenho
Tenho dado o meu melhor para não ter medo
Mas tem sido difícil, por isso, amor você pode me ajudar hoje?
Pode me mostrar que ainda aguento mais como sempre faz?
Amor? Pode me dizer por que você partiu?
Eu sei que não tenho o direito de te manter aqui
Mas por que o brilho dos seus olhos sumiu?
Por que você deixou aqueles corações se partirem?
Por que você vai e volta?
Por que você partiu meu coração?
Por que você partiu o seu coração outra vez?
Amor, você pode me fazer companhia essa noite?
Sei que está cansado de suas próprias lutas e coisas cotidianas
Sei que talvez nem sequer queira ouvir alguém
Mas você pode simplesmente me ouvir e ficar comigo essa noite?
Como nos nossos velhos tempos?
Amor, como tudo mudou
E como tudo continua tudo a mudar
Amor, será que no final deixaremos de ser tão instáveis?

C. M. De Lima

(imagem da internet)

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Poemas Sobre a Autora

Meu lugar

Eu estive fora para respirar e observar
Observar o balançar das folhas com o vento
Observar os momentos simples, e os momentos mais intensos
Eu estive fora para poder colocar tudo para fora
Tudo que eu guardei aqui
Cada grito de dor, cada lágrima salgada, cada sorriso escondido
Eu estive fora para sentir
Sentir o que não me permitia sentir
E para sentir ainda mais intensamente aquilo que eu já sentia
Eu estive fora para me conhecer
Para aprender a me amar
Para me perder e me encontrar em mim
Eu estive fora
Eu corri para longe
Longe daquilo que amo
Longe daquilo que eu prometi não me afastar
Eu estive fora para me entender
Para entender as coisas que assombram minha cabeça
Para aprender que minha mente não é minha inimiga
Eu estive fora para me apaixonar
Não somente por um outro alguém
Mas por mim mesma, e todo o meu ser
Carregado de todas as características que embora muitos possam ter em comum
Continuam sendo tão minhas que eu não sei dizer como...
Eu estive fora, mas agora eu estou aqui outra vez
Para mostrar o que aprendi
Para falar sobre aquele sentimento bom que é o amor
Para me inspirar e inspirar á outros
Eu estou aqui outra vez
Por mim, por vocês e por qualquer outro que estiver aqui
Porque enquanto eu estive fora, eu aprendi
Eu aprendi que meu lugar é aqui...

C. M. De Lima 


Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Frio Vazio Seco

Anedonia

Frio
Vazio
Seco
Sem sentir dor
Sem sentir amor
Sem sentir qualquer sentimento bom
Sem sentir qualquer sentimento ruim
Apenas o vazio
O vazio que agora vive em mim
O vazio que eu não sei se sempre esteve aqui
Ou se surgiu por conta dos últimos tempos
O vazio dos meus sentimentos, do meu ser
Que me causa agonia
Por não conseguir me sentir bem
Por não conseguir me sentir mal
Por não conseguir sentir...
Talvez eu me engane em dizer que não sinto nada
Pois eu sinto
Sinto a dor de quem foi embora para nunca mais voltar
Sinto a dor de quem chegou e eu não consigo amar
Sinto a tristeza que me embala nos seus braços todas as noites
E me faz chorar até pegar no sono
Como se meu choro fosse alguma canção de ninar doentia que a diverte
Eu sinto toda minha dor acumulada dos anos que mal vivi
Das dores que não compartilhei e daquelas fingi não sentir
E eu me pergunto como alguém pode querer isso pra si?
O frio
O vazio
O seco
O sentimento de não saber mais o que é felicidade
E a agonia de não sentir quase coisa alguma...
Há um vazio dentro de mim
Um vazio frio, mas seco
Um vazio que dia a dia se instala na minha vida
E eu não sei se ele vai embora ou se vai se tornar parte de mim
Talvez todos os remédios, e tratamentos faça efeitos
Ou talvez ele apenas se torne parte de mim
Eu apenas sei que queria poder sentir outra vez
Queria poder sentir qualquer coisa que não fosse toda essa dor...

C. M. De Lima


Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Poemas

Ser eu

Tudo que eu sou está aqui na sua frente
Tudo que eu tenho em mim, tudo que eu quero
Tudo que você vai querer conhecer
E tudo que nem imaginaria que poderia conhecer
Todos os medos, sonhos, cicatrizes, feridas abertas
Tudo que eu sou, aqui na sua frente só para você...
Eu não costumo me deixar tão exposta
Geralmente eu não deixo que ninguém me conheça tão a fundo
Ou então me conheça naqueles momentos estúpidos de crise
Eu estou sempre tentando esconder tudo isso de todos
Porque alguns não entendem, outros até tentam entender
Então no final fica tudo escondido dentro de mim
Até surgirem pessoas raras como você
Que me trazem a coragem e a vontade de ser quem realmente sou
Que entende, aconselham e cuidam de mim
Pessoas como você
Que eu me permito ser eu completamente sem ter medo de que vá embora...
Eu sou tudo isso que você vê e conversa todos os dias
Essa mistura de coisas e sentimentos
Meio louca, meio depressiva, um pouco carente, um pouco grosseira
E mais um milhão e meio de coisas que você conhece
Por muito tempo eu tive medo de me mostrar
Porém você levou esse medo para longe e me trouxe a coragem que precisava
Você me deu o empurrão que faltava
Por isso hoje eu estou aqui sem medo algum de ser eu mesma
Com todos os meus defeitos, e minhas qualidades
Com todo meu ser bagunçado cheio de clichés e chatices
Porque você fez a vontade de ser eu gritar mais alto que qualquer outra vontade em mim...

C. M. De Lima





Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Poemas

Vamos comigo?

Cartas sobre a mesa, eu não vou esconder nada de você
Eu quero saber tudo que sente, tudo que pensa
A respeito de mim, a respeito de você, a respeito de nós
Eu quero saber aonde isso vai nos levar
E se você acha que isso pode nos levar para algum lugar sem ser a cama
Ou então o bar
Então me diga tudo que se passa pela sua mente
Você acredita que podemos ir longe? Podemos conhecer o mundo?
Nos seus dias felizes me conte histórias nostálgicas para mim conhecer um pouco do que você foi
Nos seus dias ruins, eu usarei de todo meu arsenal de piadas ruins para te ver sorrir
E se nada disso funcionar eu vou apenas ficar abraçada á você
Até você sentir falta de ar, e começar a rir do fato de eu estar te sufocando
Você pode ganhar todo o meu amor, tudo que tiver de bom em mim
E tudo que peço em troca é que me dê o seu melhor também e todo o seu amor
Porque sem reciprocidade isso não vai funcionar e a gente nem do bar irá passar
Então, me dê tudo que puder
E se não tiver nada a me dar, está tudo bem também
Eu vou aceitar ter você na minha vida de qualquer forma que for...
Segure minhas mãos, olhe nos meus olhos
E diga-me tudo sobre você que eu ainda não soube decifrar
Tudo que eu ainda não conheci, e tudo que quiser falar
Eu farei o mesmo depois porque quero me conheça por cpmpleto
Sem metades, sem coisas escondidas, sem medo silenciados
Então amor, me diz o que tem passado por essa sua cabeça louca?
Quais sonhos quer realizar? Quais sonhos são sobre eu e você?
Quais seus medos? Quais suas inspirações?
Qual a intensidade disso que sente por mim?
Meu bem, me diga, você tem coragem de viver esse amor comigo?

C. M. De Lima




Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Poemas

O amo tanto

Meu amor voltou para casa essa manhã
Porém ele não me deixou chegar perto
Ele não queria conversar e parecia irritado
E embora eu quisesse muito poder ajuda-lo
Eu apenas o deixei, pois eu sei que quando ele está em dias assim
Ele não precisa de mim, e sim de si mesmo
Por isso eu o deixo para ele cuidar de si mesmo
E ele sabe que quando quiser conversar comigo basta me procurar
Meu amor saiu essa tarde
Disse que precisava espairecer e se acalmar
E eu não o segurei
Não tentei ir junto
Eu nem sequer o questionei, apenas o deixei ir
E esperei que ele ficasse bem
Meu amor voltou para casa essa noite
E em seu rosto havia um rosto iluminando tudo
Ele me beijou da forma lenta e gostosa de sempre
Conversou comigo sobre as coisas aleatórias
Ele estava melhor...
Eu sei que pode parecer egoísmo eu o deixar resolver seus problemas sozinhos
Mas eu faço isso porque o amo muito
E por isso ele é livre para ir e vir
Para resolver as coisas que o assombram com ou sem minha ajuda
Para ser quem ele quiser
Porque eu o conheço e sei que certas coisas ele faz melhor sem mim
Eu o amo tanto que não faço dele minha propriedade
E por isso ele é livre para ir e vir
Para ser meu amor ou meu amigo
Porque no final das contas ao chegar o fim do dia
Meu amor irá voltar para casa outra vez

C. M. De Lima


Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments