In Literatura Poemas

Somos tão jovens...

Todos os dias pela manhã me dou conta do tempo que perdi
Dos amores que não vivi, dos sorrisos que não dei
E de todo o ódio que distribui as vezes sem motivos algum...
Meu tempo gasto com a tristeza, meu tempo gasto com felicidade
Meu todo e único tempo...
Toda vez antes de dormir eu tenho um pré-pesadelo
Imaginando todas as coisas que eu poderia ter dito, feito, vivido
Esquecendo das coisas ruins, e guardando com carinho as coisas boas
Não há mais tempo a perder
O que nos resta agora é apenas viver...
O suor diário é tão mais honrado, que todo esse sangue derramado
Essa guerra diária entre ricos e pobres, negros e brancos
Só nos torna tão selvagens, não parecemos ser os seres humanos que  mostramos ser
Isso destrói a tantos...
Estamos passando por dias tão cinzas, dias cheios de tempestades
Dias que são quase noite como na escuridão dos teus olhos tristes
Dias que jamais imaginamos viver, dias que já julgamos perda de tempo...
Me doei a aquele abraço forte e deixei ele me mostrar que já não tenho mais o que temer
Já estamos tão longe, tão além de tudo...
Agora só nos resta viver
Todo o tempo que nos resta...
"Temos nosso próprio tempo..." nunca se esqueça disso
Principalmente quando parecer tudo errado
As vezes as melhores coisas irão levar tempo para acontecer...
Não tenha medo de nada, mas garanta que seus medos não tornem a te visitar
Não tente se esconder dos problemas, eles irão achar você
Não tente fazer promessas a sua mente, não se dê ao desprazer de se iludir
Não ache que más experiencias são tempo perdido
Cometer erros é a coisa mais comum entre nós humanos...
Embora não pareça temos muito tempo ainda
Muito tempo para fazermos tudo que quisermos
E pode acreditar, não será nada em vão
Pois como dizia Renato Russo
"Somos tão jovens"
~C. M. De Lima


(imagem do Google)

Related Articles