In Literatura Poemas

Onde ninguém vê

Uma grande armadura
Se enferrujando aos poucos por conta das lágrimas que escorrem por ela
A qualquer momento tudo pode cair
E o ser humano frágil que a velha armadura protege pode aparecer...
Não há tempo para mais nada, nem para o amor, nem para o ódio
Sem emoções, sem jogadas arriscadas
Sem nada além de uma alma ferida...
Fora da armadura, onde ninguém pode ver
Numa casa sozinha, sem novidades
Apenas em frente da TV
Vivendo numa agonia sem explicação
E torcendo para que tudo se cesse...
Lagrimas escorrem de seus olhos pintados levemente
Deixando um rastro de tristeza em seu rosto
E deixando toda sua beleza desaparecer no meio de sua tristeza
Mas isso pouco importa, ninguém fica bonito chorando...
Os mais valentes costumam chorar e sofrer mais
Não há nada de errado em chorar quando seu coração se parte, meu bem...
Atrás de grandes armaduras se escondem as mais profundas dores
Atrás de belas armaduras há pessoas solitárias
Cujo as almas doem como nenhuma outra dor
Grandes pessoas choram por amor...
Armadura quebrada igual seu coração
Juntando os pedaços para parecer que está tudo bem
Quando na verdade não está
Apenas querendo mostrar que é forte, que pode aguentar tudo
Apenas para esconder sua dor...
Não mal algum em chorar quando sua alma dói
Todos já fizeram isso alguma vez, e as vezes alguns ainda fazem
Pessoas grandes fazem isso...
Não sintam vergonha de sua dor, não se esconda na sua armadura imaginária
Não deixe que os outros digam que isso é errado
Sua dor irá mudar você, irá te fazer crescer
Não sinta vergonha de ser humano...


~C. M. De Lima




Inspirado em Big Girls Cry - Sia 

Related Articles