In Poemas

Nervosismo

Eu não sei como deveria agir agora
Aqui na sua frente olhando no fundo desses olhos que tanto amo
Não consigo explicar quantas vezes sonhei com esse encontro
O quanto quis estar aqui onde estou agora
E as milhares de coisas que planejei fazer porém não consigo
Pois você me deixou totalmente sem reação...
Eu queria conseguir soltar algumas palavras
Sem que meu nervosismo fosse transmitido pela minha voz
Queria poder não ficar vermelha enquanto você me observa tentar falar
Queria que você conseguisse sentir tudo que estou sentindo nesse momento
E talvez você consiga, talvez você esteja sentindo o mesmo que eu
Porém não deixa transparecer
Você sempre foi muito bom em esconder esse tipo de coisa não é?
Eu sempre quis poder me esconder no teu abraço quando ficasse com vergonha
Sempre quis sentir o calor do teu toque
Sempre quis sentir teus lábios contra os meus
Eu sempre quis saber qual era a sensação de ganhar um abraço seu
Todas as expectativas que criei, todas as vezes que sonhei com isso
Não são capazes de superar o quanto tudo é bom embora eu esteja extremamente tímida...
Na noite anterior eu quase não dormi
Minha ansiedade me mantinha acordada e minha mente não parava de gritar "É AMANHÃ"
Nessa manhã eu mal consegui comer porque só queria saber de estar aqui
Eu olhava impaciente para o relógio, na minha cabeça isso faria a hora passar mais rápido
E quando a hora finalmente chegou, eu já não sabia mais como ou o que fazer
Eu simplesmente queria continuar ali abraçada você...
Eu não sei o que fazer agora assim olhando para você
Enquanto o vento balança seu cabelo de leve até porque nem muito grande ele é
Eu não consigo falar sem sentir minha voz falhar
Eu só espero que você esteja tão feliz quanto eu
Eu só espero que você consiga sentir o quanto eu te amo
Mesmo sem proferir uma palavra sequer.

C. M. De Lima

(imagem da internet)

Related Articles

Instagram

Flickr Images

Like us on Facebook