In Assexualidade

Junte coragem e saia do armário

Olá meus chuchuzinhos! Tudo bem com vocês? Então, hoje eu vim aqui mais uma vez falar sobre sair do armário, mas dessa vez eu vim falar exatamente sobre assumir a assexualidade, e o quanto isso pode ser mais difícil do que parece.

{...}

Se você conhece meu trabalho há mais de um ano, deve saber que sou assumidamente assexual, e nunca tive problemas de falar isso para quaisquer pessoas que estivesse me envolvendo, seja lá qual tipo de relacionamento eu estivesse mantendo com ela, eu sempre deixei claro minha orientação e que nada mudaria ela. Porém, eu não sou assumidamente assexual para algumas das pessoas mais importantes da minha vida.
Eu já comentei algumas vezes, em vídeos, posts e tweets, que nunca me assumi pro meu pai, porque eu tenho muito receio da reação dele, e assim como eu nunca me assumi pro meu pai, eu não me assumi para minhas irmãs, eu imagino que elas saibam porque eu falo muito disso, então é só juntar um mais um. Porém, eu sinto que isso está errado e queria coragem para concertar, mas eu não tenho. 
As pessoas acreditam que sair do armário sendo assexual não é algo tão difícil quanto dizer que é gay, pan ou qualquer outra orientação, mas é tão difícil quanto. Eu recebo mensagens de leitores que se arrependem de se assumirem assexuais pois começam o tratar diferente, leitores que tem medo da reação da família, medo da reação dos parceiros e amigos, e eu entendo perfeitamente o medo deles, pois eu sinto o mesmo em relação a família do meu pai. E como isso poderia ser mais fácil?
Sabe por que se assumir assexual é difícil? Porque é algo completamente "novo", quase ninguém sabe o que é assexual, mal sabem diferenciar assexuais de assexuados, como poderiam entender algo que é o completo oposto do que conhecem? Sem contar que, muitos de nós não pretendem ter filhos, e para quase todos os pais isso é uma frustração, algo do tipo "então você não me dará netos". E também existe a questão da religião de cada pessoa, o quanto elas são apegadas a suas fés, o quanto elas regem seu dia-a-dia. Se assumir assexual ou de qualquer outra orientação, ou assumir sua identidade de gênero é o maior desafio da vida de um LBGT+, é o que requer mais coragem de nós.
Eu decidi que eu irei contar abertamente á minha família, mas antes disso, preciso juntar coragem, muita coragem, preciso de alguns minutos de coragem insana e me jogar nisso. Mas isso não significa que farei isso hoje, ou amanhã, podem levar semanas. Como eu disse vou juntar coragem para isso, vou juntar coragem o suficiente até me sentir confortável com isso, porque é assim que tem que ser. Junte coragem no seu tempo, saia do armário quando se sentir capaz, e se precisar venha conversar comigo. 

Com amor, Carol.


Related Articles