In Poemas

Imersa

Eu tenho estado imersa
Imersa em todos os meus sentimentos
Num misto de luz e trevas, coisas boas e ruins
Amores e raivas
Eu tenho estado perdida, mergulhada em mim
Evitando qualquer comunicação com aqueles que conheço
E não abrindo espaço para aqueles que querem me conhecer
Eu tenho estado imersa no caos que é o meu mar de emoção
Apenas sentindo meu corpo afundar e de vez em quando subindo a superfície para respirar
Eu tenho estado imersa em mim
E dispersa do mundo
Tentando entender tudo que aconteceu, tudo que ainda tenho que fazer
E rezando pelos dias melhores e coisas melhores...
Não é que ninguém se importe, ou que me importe se alguém não se importar
Não é que apenas você tenha sido a causa do problema, você é apenas parte dele
Não é que eu não queira mais amar, ou que odeio todos que já amei
Eu apenas estou priorizando a mim mesma
Minhas faculdades mentais mais entendidas, e as que ainda me tiram o sono
Apenas estou priorizando ser alguém melhor
Não por você, ou por qualquer outro que esteja ou vai estar em minha vida
Mas por mim
Porque eu mereço ter a estabilidade mental
Porque eu mereço entender minha mente
Porque eu preciso ser alguém melhor para mim mesma...
Eu estou imersa no meio da minha escuridão
Que volte e meia recebe aqueles lindos raios de luz
Vindo que eu não sei de onde, mas que aquecem todo o meu coração
E que de certa forma me trazem certa esperança
Eu estou imersa no meu mar de emoções
Que está agitado, pulsante e confuso
Que me joga para lá e pra cá
E que as vezes mal me deixa chegar a superfície para pegar um pouco de ar...
Eu estou imersa em mim
Dispersa de tudo
Para tentar me encontrar e me tornar algo melhor
A melhor versão de mim mesma...

C. M. De Lima



Related Articles