In Aleatório Causas sociais Sobre a Autora

Eu e meu corpo

Eu e meu corpo não dos damos bem, ele insiste para que eu o ame, ele pede para que eu o aceite, mas com todos os anos que passei ouvindo que ele não era certo, que eu deveria o mudar, eu acabei me deixando levar por esse maus pensamentos, e essa críticas vazias baseadas em estereótipos da mídia que nem se quer real são. Eu passei tanto tempo querendo outro corpo, que passei a odiar o meu.
Eu e meu corpo não nos damos bem, mas ele não tem culpa disso, ele sempre quis que eu o aceitasse, aceitasse as linhas formadas pelas estrias, e as pequenas evidências de celulite, ele sempre quis que eu gostasse dele fosse ele grande ou pequeno, seja com muito ou pouco peito, ele sempre quis que  eu apenas o aceitasse e visse toda a beleza dele, mas eu sempre fui cega demais, eu sempre tive a visão das modelos tampando meus olhos, e isso me fez se cega e eu nunca consegui enxergar a beleza do meu corpo.
Eu e meu corpo estamos aprendendo a lidar um com o outro, e os poucos aquela venda que cobria meus olhos esta soltando de mim, está se desfazendo e eu estou aprendendo a olhar meus detalhes com mais amor, com mais carinho e até com certa beleza. E eu nunca imaginei que me sentiria assim, eu nunca imaginei que me amaria, ou que estaria a me amar, porque eu sempre tive um pensamento tão ruim sobre mim que é realmente surpreendente me sentir assim, e cada vez mais quero me sentir assim, e quero que todos experimente disso.
Eu e meu corpo nesses dezenove anos nunca fomos de nos dar muito bem, tinha dias que ele era lindo, que eu o amava de uma forma incrível, tinha dias que eu simplesmente não podia ver meu reflexo que sentia vontade de me bater por odiar tanto o que via. Mas de uns tempos pra cá, com muita fotografia e conversas com pessoas que realmente mostraram algo em mim que eu nunca tinha visto, que me descreveram de uma forma que jamais pensei que seria descrita (Muito obrigada Matt!), eu resolvi me "arriscar" e comecei a me amar, comecei a tentar me olhar de uma forma mais bonita, e tem dado certo, e tem me feito bem. E eu aconselho você a fazer o mesmo meu chuchuzinho, pois eu quero muito que você se sinta tão bem quanto eu!
Eu e meu corpo estamos começando a nos dar bem, eu estou começando a ver a beleza que ele sempre disse que tinha, estou começando a amar ele como ele sempre quis. Eu passei muitos anos com uma venda em meus olhos, e ela apenas me deixava ver a beleza que não existe. Eu decidi que já está na hora de tirar essa venda de meus olhos, mesmo que demore, mesmo que as vezes ela ainda me cegue, eu irei me livrar dela para tornar minha relação com meu corpo melhor.

Com amor, Carol  



Related Articles