In Aleatório

Por que eu escrevo?

Eu não sou a pessoa que mais conhece das dores desse mundo, mas sou como qualquer outra que sofre com elas quase todos dias. Eu conheço muito bem todas as dores que existem nesse mundo, a dor de ser quem é, a dor de não gostar de si, a dor de um amor platônico, a dor da perda e as outras tantas dores que cercam nosso mundo. Não apenas a conheço porque sou poeta e escrevo sobre elas, eu as conheço porque elas já fizeram parte da minha vida, e talvez voltem a fazer.
Eu gosto de ser a pessoa "amável" que meus amigos dizem, gosto de inspirar os outros a seguirem em frente e os mostrar que não estão sozinho, eu gosto de deixar sempre um recadinho fofinho para alguém que sofra com os mesmo ou diferentes problemas psicológicos que eu, gosto de fazer as pessoas esboçarem um leve sorriso com algum poema ou texto fofo, porque eu simplesmente gosto de ver as pessoas bem, gosto de as ver seguindo seus sonhos, persistindo no que acreditam, enfim, gosto de ver as pessoas seguirem em frente mesmo com toda dor.
Alguns dizem que essa coisa de querer ver todos sempre bem está ligado ao meu signo, eu não sei dizer se é verdade, porque eu quase não entendo nada sobre. Outros costumam dizer que faço isso para chama a atenção, porque eu quero me pagar de boazinha, e as vezes acabam me dizendo coisas tão horríveis que eu acabo não resistindo e caindo. E eu sei o quanto isso pode parecer hipócrita, mas se você não sofre, como vai saber apreciar a felicidade?
Eu nunca escrevi porque queria atenção, nunca escrevi porque querer se famosa, mas não serei hipócrita em dizer que não quero reconhecimento porque eu quero. Não para ser rica, mas para continuar escrevendo para mais pessoas ao redor do mundo, para fazerem mais pessoas sorrirem, para que cada vez mais eu possa fazer alguém sorrir com um monte de versos confusos, fotos aleatórias e histórias bobas. Eu escrevo para descarregar o peito e recarregar que já está sem forças, eu escrevo para os corações apaixonados, e para os corações partidos, eu escrevo para os LBGT+, para as meninas, os meninos, eu escrevo para todos aqueles que gostam de ler minha obra, e para aqueles que querem a conhecer, eu escrevo pelo simples prazer de saber que aquilo vai mudar o dia de alguém, eu escrevo pelo prazer de fazer você sorrir...

C. M. De Lima

Related Articles