In Mentes Perturbadas

Mentes Perturbadas: Gary Ridgway

Olá meus chuchuzinhos! Tudo bem com vocês? Hoje é dia de "Mentes Perturbadas" por aqui, e o serial killer que escolhi para hoje é Gary Ridgway, vamos ver?


Gary Ridgway, também conhecido como o "assassino de Green River" nasceu em 1949 em Salt Lake City, Utah. Sua família era simples, o pai era caminhoneiro e a mãe uma mulher atraente que usava roupas curtas e provocantes, Gary admitiu já ter sentido atração sexual pela sua mãe no inicio de sua adolescência e também contou que quando criança ouvia o pai dizer que as prostitutas eram "a escória do mundo". Por volta dos 13 anos ele tentou matar um garoto de 6 anos a facada no meio do mato.  
Mas seu verdeiro massacre começou por volta de 1982, ou pelo menos os primeiros corpos surgiram nesse ano. Três corpos foram encontrados as margens do Green River por um pescador, todos de mulheres, todos com pedras nas partes íntimas e todos os três de prostitutas que sumiram da área de prostituição da cidade. A polícia começou a tratar o caso como o de um serial killer e entre os anos de 1982 e 1983 foram encontrados cerca de 36 corpos, todas as vítimas haviam sido estranguladas e basicamente não haviam evidências nenhuma de um assassino. Gary chegou a ser considerado culpado depois de uma testemunha ter afirma ter visto uma caminhonete como a de Gary, e mesmo passando pelo detector de mentiras Gary foi libertado, e continuou matando. Como corpos continuavam a surgir e a policia não sabia mais o que fazer para entender a mente do assassino, então resolveram consultar outro assassino: Ted Bundy o que não ajudou muito e o caso acabou sendo arquivado.
Gary foi casado três vezes, e no terceiro casamento deu uma "pausa" em seus assassinatos, tal pausa não durou muito, já que seu impulso por matar vem desde sua adolescência. Depois de uma década com o caso arquivado, os avanços tecnológicos fizeram investigadores reabrirem o caso comparando amostras de salivas com as amostras de sêmen retiradas das vítimas e assim chegaram até Gary, que foi acusado pela morte das até então 36 vítimas, mas mesmo com todas as provas contra ele, ele ainda se declarava inocente. Só algum tempo depois com medo de ser condenado a morte, ele se declarou culpado e fez um acordo que o permitiu permanecer em prisão perpétua, nesse acordo ele revelou onde estavam outros corpos que a policia nem fazia ideia que existiam. 
Gary, se assumiu culpado por ter matado brutalmente 49 vítimas, mas muitas pessoas acreditam que há bem mais vítimas, já que o próprio Gary disse não se lembrar de quantas matou pois foram muitas. Gary é o maior serial killer com assassinatos registrados. Claro que podem haver serial killers que mataram bem mais, mas Gary é o única a ser julgado por um número tão alto de vítimas. 

Espero que tenham gostado.
Com carinho, Carol.







Related Articles