In Literatura Poemas

Seu espetáculo

Quando eu estava nos meus piores dias, e a dor era minha única companhia
Eu tentava aprender com ela, aprender a como lidar com ela
Quando minhas noites eram cercadas de monstros e pesadelos
Eu tentava ter coragem, e não os temer
Quando minha dor não cabia no peito, e eu não sabia mais o que fazer
Eu deixava as lagrimas escorrerem dos meus olhos em um banho frio
Quando eu estava cansada de tudo, e meu corpo doía até para respirar
Eu buscava alivio em um banho morno e num café quente
Quando minha mente estava inquieta, e mesmo assim eu não tinha ideias
Eu buscava refúgio nos livros, acompanhado de um dia de chuva
Quando eu me sentia vazia, sem amor, sem nada
Eu buscava fazer alguém sorri, e assim aquecer meu coração com seu sorriso
Quando eu queria desistir e abandonar minha vida
Eu me lembrava de tudo que havia conquistado e que ainda iria conquistar
Quando eu sentia que estava preste a cair do precipício
Eu dava um passo para trás e prendia meus pés no chão
Quando a vida me derrubou, eu cai sem reclamar
Eu não a impedi de me derrubar, nem tão pouco reclamei da queda
Eu aprendi com todas as coisas ruins que essa queda trouxe
Quando você caí, você tem duas opções
Ou você se entrega, e deixa que isso te destrua
Ou você procura as vantagens nisso, e vence...
Quando você aprende a lidar com a dor
Quando você aprende a superar seus medos
Quando você sabe amenizar a tristeza dos seus piores dias
Você é alguém forte, alguém inteligente, alguém que está pronto para ajudar o próximo...
Não transforme sua queda no seu último ato
A transforme em algo novo em seu espetáculo...

C. M. De Lima

(Imagem do tumblr)











Related Articles