In Literatura Poemas

Fugir

Passei horas em frente a TV
Vendo um milhão de coisas que jamais aconteceriam em minha vida...
Somos tão invisíveis no meio da multidão
Somos aquele "só mais um" no mundo...
Pessoas se empilham na frente de palcos e TVs para ver discursos já decorados
Tudo parece tão velho e igual...
Bem na ponta de um monte de almofadas me sento
E fico ali pensando sobre todas as coisas que me alertaram
E desfrutando como um daqueles clichês do cinema, da "minha solidão"
Vozes ecoam em minha mente, e todas me dizem para fugir daqui...
Fugir
Ir para longe enquanto se pode
O mundo é tão grande para não o descobrir...
Fugir
Enquanto há tempo para se fugir
Pois a vida passa tão rápido por nós
Fugir
Para encontrar coisas novas, pessoas novas
Para se renovar...
Do lado de fora as coisas parecem ruins
Parece que se eu ficar poderei acabar como qualquer um deles
Uma velha chata, reclamona e mal humorada
E eu com certeza não quero isso para mim...
Irei arrumar uma mochila com as poucas coisas que preciso
E fugir de fininho pela portas dos fundos
Sem dizer adeus, pois eu odeio despedidas
Eu já posso ouvir a dor de todos...
Fugir
Para buscar as coisas que eu sempre quis
Fugir
Para ajudar quem eu puder ajudar
Fugir
Para minha vida eu criar, e no final ter um motivo para me orgulhar...
Limpo todas as feridas, faço curativo
Respiro fundo, coloco a mochila nas costas e vou
Em silêncio caminhando pela rua ouvindo apenas o som que meus fones de ouvido produz
Segurando uma garrafa de coca e tentado esquecer de toda dor que deixarei aqui
Parece tudo muito solitário
Mas há outros jovens que iram fugir também
E em qualquer esquina eu posso encontrar um deles...
Resolvi fugir para tentar mudar o futuro que eu não queria para mim...


C. M. De Lima
(imagens da internet)

Related Articles