In Literatura Poemas

Perguntas que o cercam

Mãos no rosto para esconder tristeza
Sentado de no chão com os braços apoiados nos joelhos
E se perguntado o que ainda faz nesse mundo...
Vivendo dentro de um quarto minusculo de sanatório
Tentando entender o porquê de estar preso ali
Todas as noites ele deita na cama e encara o teto até pegar no sono
E enquanto olha para o teto milhares de perguntas cercam sua mente
Mas ele só quer saber porque ainda está nesse mundo...
Ele passa a mão nos cabelos da unica enfermeira que tem coragem de cuidar dele
Ela retribui o carinho e diz que o entende
E quando ela se vai, ele volta a se sentar no chão
E tenta responder as perguntas de sua cabeça perturbadas
Ele quer ter o controle de seus pensamentos
Quer ter o controle de si mesmo e se sentir bem com isso
Ele quer sair dali de qualquer forma...
Do nada, sua mente perturbada quase o mata
E ele grita para que o pesadelo acabe, grita para que o tirem dali
Grita para entender o porque de ainda estar vivo
O porque de ainda de estar aqui...
Sua loucura não o permite ter uma boa noite de sono
Sonhos e pesadelos cercam sua noites
E monstros estão ao seu redor o observando
E ele grita para tentar fugir, mas parece que ninguém o escuta
Nem mesmo ela...
A dor da sua loucura o consome e seus dias ficam mais vazios
Agora ele não quer mais se perguntar nada
Ele apenas quer partir...
Ela cuida dele, e tenta fazer com que ele entenda
Que não importa aonde ele esteja ele sempre será importante para ela
Eles se abraçam e ela se vai...
Ele volta para sua cama, fixa seus olhos no teto
E pede para que não acorde amanhã
Parece que os anjos o escutam e mais uma vez a dor de sua loucura o ataca
E ninguém consegue salva-lo...
Ela finalmente consegue entrar, corre até é ele e chora
Ela deita com dele e chora e se pergunta porque ele teve que partir...



C. M. De Lima.

Related Articles