In Literatura Poemas

Se perguntando sobre o mundo

Não entendo essa gente que guarda mágoa de atos mal pensados
De palavras ditas em momentos de ódio
Ou então que ignora toda e qualquer demonstração de amor e carinho...
Não entendo como a humanidade se conforma com outros da nossa espécie sendo mortos
Não entendo como todos acham que só porque a opinião política
Ou a crença religiosa possa fazer alguém melhor do que os outros
Não entendo esses defensores da liberdade de expressão
Que só defende isso até se sentirem ofendidos
Não entendo esses padrões de beleza moldando as pessoas
Qual é a lógica de ter um padrão de beleza?
Por que não podemos ser lindos como somos? Sem precisar daquelas coisas para emagrecer, fica forte etc...
Não entendo como é raro alguém se importando com os animais nas ruas
Como as pessoas tem medo de tocar em algum cachorro de rua
Não entendo como as vezes conseguimos ser tão egoístas
E querer que todos aceitem nossas verdades como absolutas
E aí de quem ir contra nós, pois aí sim começam as pequenas guerras
E por incrível que pareça quem admite o erro primeiro não é considerado o mais sábio,
E sim o mais covarde
Estranho como nosso orgulho nos prende tanto a coisas estúpidas
E nos afasta de pessoas importantes
Não entendo como o orgulho do mundo e tão feio e terrível
Não entendo como somos todos grandes teimosos
Não entendo boa parte das coisas que acontecem no mundo
As vezes eu queria pode entender,
Mas por mais que tente não consigo!
Eta mundão orgulhoso que esconde os segredos para não demonstrar o que sente
Eta vida complicada de ser vivida, mas ao mesmo tempo
Tão boa de ser vivida...
Eta saudade do que já se foi e do que nem se quer aconteceu
Eta vontade de mudar o mundo, mas sempre levar na cara
Porque ninguém quer mudar o mundo
Pois todos acreditam que está tudo bem como está
Mesmo que as crianças estejam morrendo de fome em algum lugar
Mesmo que a nossa natureza esteja quase toda destruída
Mesmo que as pessoas estejam sendo mortas de forma fria
Mesmo que ninguém esteja feliz...
Não entendo o medo das pessoas de tomar simples atitudes para mostrar o quanto são maduras
E quanto são maiores que seu orgulho
Não entendo por que me pergunto sobre tudo
Sendo que nunca terei as respostas pra nada...

~C. M. De Lima


Com carinho, Carol.

Related Articles