Creepypasta - Logo na escuridão...

5:32 PM

Acordo mais uma vez suando, gritando, meus cabelos estão colados na minha nuca de tanto suor e meu coração está quase saltando do peito. Outro pesadelo! Por um instante fico encarado a pequena fonte de luz que minha TV produz, mas que droga! Odeio ter pesadelos!
Porém nas ultimas semanas, tenho sempre o mesmo pesadelo todas as noites. Um homem velho com olhos negros e fundos, um nariz carcomido e sua boca parece corroída, na sua cabeça quase não há mais cabelos. Sempre com um terno vermelho da Kiton, o terno lhe fica folgado nos lados, seus sapatos pareciam sujos e gastos e ele sempre dia: "Logo na escuridão", após ele dizer isso ficava tudo escuro e podia sentir milhares de mão me puxarem e tentarem me rasgar. Era ai que eu acordava.
Não levou muito tempo e eu dormi de volta, já tinha me acostumado aos pesadelos, e também precisava descansar. Pela manhã teria uma sessão de fotos investigativas em uma casa bizarra em Maryland - EUA e depois iria até Ohio num hospital abandonado por 13 anos: The Riverside Hospital.
Na manhã seguinte, fiz tudo como de costume, dei comida ao meu cachorro, tomei meu café da manhã, arrumei meu equipamento e fui trabalhar. "Será um dia bizarro", pensei. Afinal iria fotografar lugares extremamente bizarro, uma casa com fotos de crianças rabiscadas e um hospital abandonado há mais dez anos, mas o que poderia de acontecer ruim? Estava tudo claro e calmo mesmo.
Trabalho como fotografa jornalistica há 13 anos, e a 5 moro nos Estados Unidos, e nunca vi  nada igual aquilo. A casa em Maryland tinha um quarto cheio de fotos de crianças desaparecidas que estavam todas riscadas de uma forma muito bizarra, em outros tempos eu diria que o Slenderman e o Jeff andaram juntos causando algum caos por ai, mas aquilo era trabalho demais para eles.
Uma foto aqui outra ali, e cada vez mais assustadora ficava aquela casa, no mesmo quarto onde havia as fotos, havia uma cadeira no teto e um ventilador de teto no chão. Comecei a achar que aquilo era coisa de adolescentes em busca de um bom vídeo de terror. Até passar a reconhecer aquelas crianças, eram crianças que estudaram comigo e ao reconhece-las comecei a sentir uma dor absurda de cabeça, mal me aguentava em pé e ao me sentar no meio do chão vi minha foto ali, mas na minha foto não havia rabiscos apenas a frase: "logo na escuridão". E então não me lembro de mais nada.
Acordei assustada no sofá da recepção do jornal, minha cabeça estava latejando, não tinha forças para me levantar. Ao meu lado estava um dos meus colegas de trabalho, ele me encarava assustado.
- O que aconteceu? - Perguntei ainda deitada.
- Você escorregou e bateu a cabeça no chão daquela casa, ai você desmaiou, e te trouxemos para cá. -Ele respondeu ainda assustado.
"Isso explica minha dor de cabeça", pensei. Me levantei, tomei um copo de água com gosto ruim de remédio, engoli á seco. Ouvi todos me mandarem para casa, mas algo queria que eu fosse até aquele maldito hospital. Então dirigi até la junto de mais dois colegas, estava ansiosa para ver aquele lugar.
O The Riverside Hospital estava abandonado á 13 anos, mas sua sala de cirurgia bizarra e destruída parecia recém utilizada. Haviam equipamentos médicos e outras coisas organizadas de uma forma que parecia que alguém tinha feito algo as pressas ali, encontrei até mesmo um pedaço de pano com "sangue fresco".
Decidimos nos dividir, eu fui para a ala das UTI's, e ao chegar na sala senti a dor de cabeça voltar e de repente tudo se apagou. "tente ficar calma, tente ficar calma" falei para mim mesma, eu odeio e abomino o escuro. Tarde demais! Eu estava tendo um ataque de pânico.
E de repente ele apareceu, com um terno azul da Kiton. Podia senti-lo chegar cada vez mais perto de mim, e meu medo me paralisava e não me permitia fazer absolutamente nada. Comecei a ouvir minha mãe dizendo que me amava e que aquilo era para o meu bem, podia ouvi-la chorando também. Senti uma dor me rasgar toda. Ele se aproximou de mim e colocou as mãos em meus olhos, eu não via nada além do completo preto! Eu caí ao chão agonizando, e podia ouvir aquele homem dizer: "Bem vinda á escuridão" .

Alicia Morgan era uma adolescente que tinha fobias como acluofobia e claustrofobia, e um dia uma brincadeira de mal gosto que a deixou trancada por escuro por cerca de 12 horas, fez com que a menina tivesse um ataque de pânico e tentando fugir de tal cena de terror ela se debateu contra paredes até perder os sentidos quando encontrada ela foi levada as pressas ao Hospital The Riverside em Ohio.
Ela permaneceu internada até seus 24 anos, que foi quando o hospital começou a falir e sua mãe começou a perder as esperanças sobre seu quadro, após ela ter uma forte convulsão. Os médicos desligaram os aparelhos e a menina foi enterrada, porém ela vaga por ai todos os dias, todas as noites agonizando, e pedindo socorro como no dia do seu acidente.

Hey, quem é essa menina ai atrás te encarando?


~C. M. De Lima.


You Might Also Like

0 comentários

Like us on Facebook

Flickr Images